Faça sua busca por palavra-chave ou use os filtros

Ver todos
  • Museu de Arte do Rio

    Formado pelo palacete D. João VI, pelo antigo terminal rodoviário da Zona Portuária do Rio e pelo antigo Hospital da Polícia Civil, o complexo do Museu de Arte do Rio tem como marca arquitetônica a passarela metálica que liga os dois prédios e a cobertura fluida, em concreto armado e pilares metálicos, em forma de onda. A construção do conjunto passarela e cobertura exigiu reforço e recuperação de estruturas dos edifícios. Só o estudo de viabilidade da cobertura – com 1.650 metros quadrados de área plana, 720 toneladas, 320 metros cúbicos de volume de concreto e 1.800 metros cúbicos de formas de isopor especialmente esculpidas – levou um ano. Sua execução mobilizou cerca de 90 profissionais, e a concretagem teve de ser feita de uma só vez, num processo de 13 horas ininterruptas. O projeto de retrofit também teve como premissa a sustentabilidade, passando pela escolha de materiais que atendessem os critérios da certificação LEED, piso de borracha reciclada, carpete, forro, aço, bloco de concreto, bloco intertravado e madeiras com certificação FSC, entre outros.
    Veja o case completo »
  • Biblioteca Mario de Andrade

    Formada por um embasamento de seis pavimentos e uma torre de 23 andares, a biblioteca Mario de Andrade guarda um acervo de 3,3 milhões de títulos. Devido a sua importância, o trabalho de retrofit foi realizado de forma a não interromper as atividades do edifício, o que exigiu um grande planejamento de desmobilização de ambientes e movimentação de acervos. Uma das principais intervenções foi o reforço da estrutura metálica para receber a sobrecarga proveniente da nova estrutura da biblioteca volante. Como parte do retrofit, foi construída uma passarela entre os halls da Avenida São Luiz e da Rua da Consolação, com fechamento com caixilho de alumínio, vidro laminado e cobertura com brises (pele de vidro). Todas as instalações e a programação de acionamento do sistema anti-incêndio foram revistas, uma vez que o acervo da biblioteca não poderia receber o mesmo tratamento de combate ao fogo das demais áreas.
    Veja o case completo »